quinta-feira, maio 14, 2009

A importância de saber chegar a casa a horas por Mário Cordeiro

Mário Cordeiro, pediatra, disse na semana passada numa conferência organizada pelo
Departamento de Assuntos Sociais e Culturais da Câmara Municipal de Oeiras, que muitas birras
e até problemas mais graves poderiam ser evitados se os pais conseguissem largar tudo
quando chegam a casa para se dedicarem inteiramente aos seus filhos durante dez minutos.
Ao fim do dia os filhos têm tantas saudades dos pais e têm uma expectativa tão grande em
relação ao momento da sua chegada a casa que bastava chegar, largar a pasta e o telemóvel e
ficar exclusivamente disponível para eles, para os saciar. Passados dez minutos eles próprios
deixam os pais naturalmente e voltam para as suas brincadeiras. Estes dez minutos de atenção
exclusiva servem para os tranquilizar, para eles sentirem que os pais também morrem de
saudades deles e que são uma prioridade absoluta na sua vida. Claro que os dez minutos
podem ser estendidos ou até encurtados conforme as circunstâncias do momento ou de cada
dia. A ideia é que haja um tempo suficiente e de grande qualidade para estar com os filhos e
dedicar-lhes toda a atenção.
Por incrível que pareça, esta atitude de largar tudo e desligar o telemóvel tem efeitos imediatos
e facilmente verificáveis no dia-a-dia.
Todos os pais sabem por experiência própria que o cansaço do fim de dia, os nervos e stress
acumulados e ainda a falta de atenção ou disponibilidade para estar com os filhos, dão origem
a uma espiral negativa de sentimentos, impaciências e birras.
Por outras palavras, uma criança que espera pelos pais o dia inteiro e, quando os vê chegar,
não os sente disponíveis para ela, acaba fatalmente por chamar a sua atenção da pior forma.
Por tudo isto e pelo que fica dito no início sobre a importância fundamental que os pais-homem
têm no desenvolvimento dos seus filhos, é bom não perder de vista os timings e perceber que
está nas nossas mãos fazer o tempo correr a nosso favor.

in Boletim de Julho da Acreditar

8 comentários:

Mamã Pirata disse...

Concordo a 100% mas ás vxs é tão dificil.

bjs p vcs.

Filipa disse...

Sabes uma coisa? quando li este artigo, já há um tempo, resolvi pôr em practica! Digo-te que resulta. Chego a casa e brinco com ele os tais 10 min., a partir daí tudo se faz mais facilmente, o banho, vestir, etc.
Experimenta!

Silvia disse...

é por isso que adoro o MC... (como o trato...)

Gambozina disse...

Anotado!

(Não me conformo com o cabelo do Pedro!!! Ele fica lindo na mesma, mas...)

Beijocas!

Sandra e Dinis disse...

Eu estou com ele em casa e brincamos muito!

Mas o pai chega tarde a casa e é uma felicidade enorme, mas 10 minutos seguidos ele não brinca!

É uma questão de pôr em prática e sentir as diferenças!

Cristina disse...

:) É o meu guru!

Cristina

Romance Rosa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
susana disse...

esta história dos 10min. é mesmo verdade. apesar de nós podermos estar com os miúdos 24h por dia, o parar tudo e sentarmo-nos com eles é diferente. com o duarte já o sentimos, quando me sento no chão a brincar com ele, fica tão contente!
:)